INVESTIR NA CRISE | 2 Indicadores para Analisar durante a Crise Global

Hoje eu vou te mostrar 2 indicadores que gosto de analisar nas empresas ao investir em momentos de recessão. Então se você quer saber quais são esses dois indicadores que podem fazer com que as empresas sofram menos em momentos de quedas de receita, fica comigo até o final, que vou deixar algumas características bônus para quem chegar até lá! E certeza que você não quer perder né?

Primeiro de tudo, estou escrevendo este texto durante a crise do coronavírus, mas ele continua válido para outras crises também! Não é segredo para ninguém que, no momento que estamos, as pessoas não saem de casa, não estão consumindo igual antes, já que muitos perderam sua renda, então com isso as empresas estão vendendo menos e isso resulta em receitas cada vez menores e por aí vai.

Com receitas menores, não tem dinheiro entrando no caixa e sem dinheiro não tem como pagar fornecedores, funcionários, credores nem ninguém. E aí que está o problema. Empresa com prejuízo não quebra, empresa sem caixa quebra.

A falência acontece quando a empresa deixa de pagar contas importantes e os terceiros solicitam sua falência. Por isso é tão importante analisarmos esses dois indicadores que vou mostrar aqui agora. Antes de buscar empresas lucrativas, rentáveis e em crescimento, agora é hora de buscar empresas que serão capazes de sobreviver várias semanas ou até meses sem quase nada de dinheiro entrando e com isso superar essa situação.

Tem um estudo que fala que a grande maioria das empresas não tem caixa suficiente para mais de um mês sem receita. Como fica a situação de bares, restaurantes, cinemas, padarias em situações como essa? Muitos provavelmente vão quebrar, infelizmente. Isso vale também para empresas de consumo, turismo, locação de veículos e etc.

Minha maior preocupação são empresas pequenas e médias, que não tem um balanço sólido como as grandes empresas. Empresas na bolsa são mais profissionalizadas e muitas vezes mais capitalizadas, embora isso não signifique que elas vão sofrer também.

Mas o que interessa são os dois indicadores que vou falar agora!

Dívida Líquida

A dívida Líquida é o resultado da dívida bruta subtraída do caixa, ou seja, Dívida Líquida = Dívida Bruta – Caixa.

E por que esse indicador é importante?

O resultado dessa conta nos mostra a capacidade da empresa pagar suas dívidas com o dinheiro que ela possui em caixa. Se ela possui mais dívida que caixa, o resultado fica positivo. Se possui mais caixa que dívida, a dívida líquida fica negativa.

A interpretação conceitual da fórmula é bem simples. Se a empresa pegasse todo o dinheiro que ela tem em caixa para pagar suas dívidas, quanto de dívida vai sobrar? Se o caixa for maior que a dívida, quanto de caixa vai sobrar.

A partir daí fica fácil analisar. Em momentos como esse, principalmente, é interessante buscar empresas que tenham dívida líquida baixa e, se possível, negativa. Isso elimina um risco a mais da análise, já que nos mostra que a empresa é bem capaz de pagar suas contas com bancos.

Por outro lado, uma dívida líquida elevada seria perigosa, pois, em cenários sem dinheiro entrando, fica difícil pagar os empréstimos.

Liquidez Corrente

O segundo indicador que quero falar aqui é a Liquidez Corrente. Para calcular esse indicador é bem simples: Ativo Circulante/Passivo Circulante.

O ativo circulante representa tudo que a empresa tem para receber/usar nos próximos 12 meses, enquanto o passivo circulante é tudo que ela tem para pagar nos próximos 12 meses.

Intuitivamente, se ela tem mais a receber do que a pagar no próximo ano, o resultado do indicador vai ser maior que 1. Se tiver mais a pagar do que a receber, será menor que 1.

Esse indicador é importante justamente por isso. Quanto maior a diferença entre o que a empresa tem a receber no curto prazo para o que ela tem a pagar, melhor. Se ela tem muito para receber e pouco para pagar, é um bom sinal.

Por outro lado, se ela tem muito para pagar e pouco a receber, é um sinal bem negativo, afinal, igual falei no início do texto, o que quebra uma empresa é a sua incapacidade de continuar honrando suas dívidas com terceiros e fornecedores.

Características BÔNUS para você que chegou até aqui! O que são pontos positivos que podem ajudar as empresas a não se afundarem tanto e saírem da crise mais rapidamente?

  • Margem de lucro alta
  • Recorrência
  • Marca forte.

Igual comentei no início do vídeo, muitas empresas vão sofrer com a crise, mas acredito que as mais afetadas serão as pequenas e médias. Infelizmente muitas pequenas quebrarão e isso abrirá mercado para as grandes consolidarem. Por isso, na minha visão, as empresas da bolsa serão afetadas em um primeiro momento, mas depois serão capazes de aumentar seu Market Share, com a saída das empresas que quebraram. Isso não quer dizer que nenhuma empresa da bolsa possa quebrar, cada caso é um caso e deve ser analisado com cuidado.

Eu vou ficando por aqui, meu nome é HS e bora enriquecer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s